Trabalho em altura

14/08/2017

Quando se está a 20 metros do solo, seu cinturão tipo paraquedista é mais do que sua conexão de segurança, ele é tudo. Seu conforto, sua confiança, produtividade e versatilidade no trabalho estão diretamente conectadas à qualidade de seu design e fabricação.

Independentemente do setor em que sua empresa está inserida, os cinturões paraquedistas podem ser inseridos em uma variedade de trabalhos. Estando em setores específicos como o de construção civil, petróleo e gás, transportes, serviços públicos, telecomunicações e energia eólica existem produtos direcionados e específicos para as atividades.

Veja a seguir as 7 principais características que você deve buscar para escolher o cinturão tipo paraquedista, elas te ajudarão na proteção no trabalho em altura e te manterão mais confortável e mais produtivo durante sua atividade:

  1. Conexão Dorsal

O ponto de retenção de queda deve estar localizado nas costas, posicionado entre as omoplatas. Seu cinturão tipo paraquedista sempre irá incluir um ponto de fixação nas costas, porém apenas alguns permitirão a fixação de talabarte retrátil nesse ponto sem puxar o tecido ou impedir o uso da argola dorsal. 

  1. Tecido

O tecido é um importante fator para a durabilidade e segurança do tipo paraquedista. Certifique-se de que o tecido seja resistente o suficiente para suportar uso intenso, exposição à luz do sol e outros elementos, sem rupturas ou desgastes. Aplicações específicas, como soldagem e manutenção elétrica, exigem fibras que ofereçam resistência a chamas ou proteção contra arco elétrico.

  1. Ponto de Ajuste

Independentemente de você usar um cinturão tipo paraquedista por quatro ou quatorze horas ao dia, ele precisa estar bem ajustado para a sua segurança e conforto. Cinturões tipo paraquedistas com pontos de ajuste nas pernas, cintura (modelos de cinto), peitoral e torso permitem melhor ajuste.

  1. Acolchoamento

Almofadas acolchoadas para ombros, pernas e suporte lombar aliviam a pressão, oferecendo um conforto extra ao trabalhador que utilizará esse equipamento por longas horas. Em uma queda, elas ajudam a absorver o impacto e a distribuir o seu peso.

  1. Suportes de talabarte

Um suporte de talabarte oferece um local para guardar seu talabarte quando este não estiver sendo usado. Ele evita tropeços e emaranhamento para uma segurança aprimorada.

  1. Forros respiráveis

Os forros respiráveis eliminam a umidade do seu corpo para que você fique confortável tanto no calor, como no frio.

  1. Cintas contra trauma

As cintas contra trauma de suspensão são facilmente instaladas e se prendem em segundos, permitindo que você fique em pé e suspenso pelo cinto paraquedista apoiando um ou dois pés, aliviando o trauma das pernas.

Com a 3M DBI-Sala e 3M Altiseg você tem a solução completa para proteção em altura, conheça a linha completa de produtos. Clique nas marcas abaixo. 

       

Fonte: 3M do Brasil Ltda.


Blog